quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Por que o Natal existe?



Todos os anos muitas famílias se reúnem para comemorar o Natal, e ás vezes só se reúnem nessa época. Reúne-se para  comer deliciosas comidas, trocar presentes, criar um clima de confraternização, mostrar que tudo está indo muito bem, mesmo que o resto do ano tenha sido de muitas brigas, discussões e intrigas. Falam que essa é uma época de pensar em paz, harmonia, e tranqüilidade, em vez de pensar que estes “climas” devem ser vividos durante todo o ano. 

Mesmo assim elas se reúnem, mas será que estão comemorando verdadeiramente o Natal? Será que sabem o verdadeiro sentido do Natal? Será que sabem por que existe o Natal? Vou tentar responder estas perguntas de três formas.


I.      O NATAL EXISTE PARA COMEMORAR O NASCIMENTO DE JESUS.

Dois textos narram o nascimento de Jesus que são: o evangelho de Mateus (1:18-25) e o evangelho de Lucas (2:1-7).


Se Jesus não tivesse nascido, com certeza no haveria o Natal, pois o Natal é a comemoração do nascimento de Cristo. Satanás sempre quer distorcer o que Deus faz, e no natal não é diferente. Ele quer passar a idéia de que o Natal é a época em que você deve comprar presentes, de enfeitar a sua casa, de comprar roupas, querendo que fique só nisso, fazendo nos esquecer de presentear o verdadeiro homenageado, que é Jesus.
 
 Já pensou em ir a uma festa de aniversário e o aniversariante nem ser lembrado em sua própria festa? É o que acontece na maioria das comemorações de Natal. É por causa de Jesus que estamos reunidos aqui hoje, é por causa Dele que comemoramos o Natal, é por causa dele que existe o Natal. 



Mas por que o nascimento de Jesus é tão importante?
Por que todos os anos comemoramos esse nascimento?

A resposta vemos no versículo 21 de Mateus 1.

“Porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.”

Este é o propósito da vinda de Jesus: salvar-nos dos nossos pecados.


    II.      O NATAL EXISTE PARA DEMOSNTRAR O AMOR DE DEUS.

Deus prometeu que enviaria o salvador ao mundo, e Ele cumpriu a sua promessa enviando Jesus Cristo. A Bíblia fala que TODOS pecaram (Romanos 3:23), e também fala que o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). Pecado é tudo aquilo que pensamos ou fazemos que venha desagradar a Deus. E basta pecar uma ÚNICA VEZ para termos a nossa sentença definida, que é a morte eterna. Quando pecamos contra Deus, pecamos contra um ser eterno, logo a nossa dívida é eterna e só um ser eterno pode pagá-la. Por isso Jesus Nasceu, Ele veio para pagar essa dívida que temos para com Deus. Ele é o próprio Deus habitando entre os homens (Mateus 1: 23). O Natal prova que Deus cumpre suas promessas, uma promessa feita desde lá no jardim do Éden (Gn 3:15) e por todo o velho testamento, provando a sua fidelidade! Várias promessas forma feitas sobre o nascimento de Cristo e TODAS foram cumpridas. Eis alguns exemplos...

Nascimento virginal                             => Is. 7:14
Nascimento em Belém                         => Mq. 5:2
Matança dos infantes                           =>Jr. 31:15
Fuga par ao Egito                                 =>Os. 11:1

Deus disse que enviaria um Salvador, e o fez. Deus é fiel em todas as suas promessas.

Mas por que Deus nos enviou o Salvador?



A resposta nós vemos no evangelho de João no capítulo 3 versículo 16. Deus nos enviou o Salvador porque Ele nos amou, e quer que tenhamos a vida eterna (João 3: 16-17). A morte de Jesus é o único meio de quitarmos essa dívida, pois Jesus veio para morrer em nosso lugar, demonstrando e provando o amor de Deus por nós, mesmo nós sendo pecadores (Romanos 5:8). Mas para que tenhamos os nossos pecados perdoados precisamos CONFESSAR que Jesus é o Senhor e crer que Deus o ressuscitou dentre os mortos. Confessando que Jesus é o Senhor temos a salvação que Deus prometeu dar (Romanos 10:9). Jesus é o ÚNICO caminho para a salvação:

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai,  senão por mim”. (João 14:6).

 No Livro de Efésios fala que:

Somos salvos pela graça, por meio da fé, isto (a salvação, a graça, e a fé) não vem de nós é dom de Deus. E não por obras para que ninguém se glorie (Ef 2:8,9).”

Os nossos pecados não estão fora do alcance da promessa de Deus.


 III.      O NATAL EXISTE PARA DEMOSNTRAR A NOSSA GRATIDÃO A DEUS.


A comemoração do nascimento de Jesus deve ser cheia da nossa gratidão a Deus. Devemos ser gratos a Deus por causa:

Ø      Da fidelidade Dele em cumprir suas promessas.
Ø      De Ele ter enviado o Salvador.
Ø      Das suas misericórdias, por causa delas é que não somos consumidos (Lamentações 3:22).
Ø      Do seu grande amor por nós (João 3:16).
Ø      Das bênçãos que Ele nos dá.


  IV.      CONCLUSÃO

Para dar sentido ao Natal, dê o primeiro lugar a Jesus Cristo. Entregue a sua vida a Ele, então verás o verdadeiro sentido do Natal e de sua vida. Entregando sua vida a Jesus, você estará livre da condenação do pecado (Romanos 8:1,2). Jesus veio ao mundo e viveu uma vida perfeita, entregou a sua vida ao ser sacrificado numa cruz, foi sepultado, e ressuscitou dos mortos depois de três dias (I Coríntios 15:1-4). Ele tomou nossos pecados sobre si, por isso, pode perdoá-los e nos fazer filhos de Deus, se colocarmos a nossa fé e confiança nele (Atos 13:38, 39) (João 1:12).

Por isso que o Natal existe:

Ø      Para comemorarmos o nascimento de Jesus,
Ø      Para demonstrar a fidelidade de Deus,
Ø      Para demonstrar o amor de Deus por Nós
Ø      E demonstrar a nossa gratidão a Deus.

Com isso em mente, a comemoração do Natal fará muito mais sentido para nós.

Servindo com alegria,
Henrique Prudêncio.

Read more...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Conhecendo a Vontade de DeuS




Todos os dias nós estamos tomando decisões, sejam grandes ou pequenas, e muitas vezes ao longo do dia. E como cristãos devemos estar conscientes do nosso mandato e o maior desejo que é viver a cada momento para a glória de Deus e que nossas decisões devem refletir isso.

Como sabemos se estamos vivendo para a glória de Deus, fazendo decisões certas?
Só vamos saber viver para a glória de Deus através da Sua Palavra. É através dela que as nossas decisões devem se basear. Devemos falar: “É isso que a Palavra de Deus ensina, e é isso que devo fazer” ou “È isso que vou fazer, com base na palavra de Deus”.

Essa atitude revela três importantes verdades:

1.      Somo limitados e falíveis, que muitas vezes cometemos erros;
2.      Somos dependentes de Deus e de Sua Palavra revelada;
3.      A Bíblia é o nosso único guia infalível e absolutamente suficiente.

Devemos estar preocupados com o nível de coerência entre o que pregamos e vivemos. O que fazemos é tão influente quanto o que nós pregamos.
Porque se cremos que essa é uma atitude correta diante de Deus e não a fazemos, então estamos nos considerando auto-suficientes (Pv 3.5-8).
Conhecer a vontade de Deus para viver para Sua glória deve ser o maior desejo de nossas vidas.
Listei algumas vontades de Deus expressas na Sua palavra para nossas vidas.

       I.            Salvação

I Tm 2.1-4.  Todos os homens não significa todo ser humano e sim todos os tipos de pessoas, seja qual for a sua posição na vida.
II Pe 3.9  A aparente demora do juízo divino é um sinal da paciência e misericórdia de Deus. Observe que o alcance de todos é qualificado pela palavra convosco. O arrependimento que está em vista é o do povo de Deus, e não do mundo todo, até porque a passagem fala da destruição dos ímpios. Deus deseja que nenhum dos seus eleitos pereça (Jo 6.39).

    II.            Cheio do Espírito

Ef  5.17-18  Encher-se do Espírito pertence a vida cristã inteira, devendo ser continuamente buscado, visto que já fomos selados pelo Espírito (Ef 1.13-14; 4.30) e que Ele já habita em nós (I Co 6.19). Na passagem paralela em Colossenses, Paulo diz aos cristãos para deixar a paz de Cristo governar seus corações e permitir que a Palavra de Cristo habite ricamente neles (Cl 3.15-16). Quem está cheio do espírito está cheio de Cristo e da sua Palavra (Jo 14.16,26; 16.12-15; 17.17).

 III.            Santificação

I Ts 4.3 Devemos estar separados do pecado, nesse contexto fala especificamente estar separado da impureza sexual. Deus é Santo, e exige que nós sejamos santos também (I Pe 1.15-16), que é vontade Dele a nossa santificação ( I Ts 4.3), e que devemos adorá-lo na beleza da sua Santidade (Sl 29.2), e que sem santidade ninguém verá o Senhor (Hb 12.14)

  IV.            Submissão

a.   À Deus (Tg 4.7) Uma pessoa submissa a autoridade de Deus será leal a Ele e obedecerá as suas ordens e seguira a sua liderança.
b.   Aos irmãos (Ef 5.21, Fl 2.3) todo cristão cheio do Espírito dever ser um cristão humilde e submisso. Isso é fundamental para todos os relacionamentos que são descritos no restante do livro de Efésios. Nenhum cristão é superior a qualquer outro cristão, todos são iguais diante de Deus.
c.    Aos lideres espirituais Devemos respeitar nossos pastores ajudando-os a realizar seu trabalho, pois foram designados por Deus para nos dar alimento espiritual.
d.   Aos lideres governamentais Como cidadãos do mundo e sob a lei e a autoridade civil, o povo de Deus deve viver de maneira humilde e submissa.

     V.            Sofrimento

I Pe 3.17  O sofrimento injusto está incluso na previdência de Deus e visa o bem de seus filhos e a própria glória de Deus (I Pe 1.6-7; 4.19; Tg 1. 2-4; I Co 4. 16-18)

  VI.            Gratidão

I Ts 5.18  A gratidão deve fluir da nosso interior. Não devemos permitir que a nossa gratidão a Deus seja tirada. O que rouba a gratidão? Dúvida na soberania de Deus, o egoísmo, o mundanismo, espírito crítico, impaciência, frieza espiritual. A ingratidão é característica dos incrédulos (Rm 1.21). Deus nos dá vários motivos para sermos agradecidos. Podemos listra alguns:

a.   Salvação
b.   Moradia
c.    Comida
d.   Água
e.   Comunhão
f.     Provações
g.   Transporte
h.   etc

O que acontece quando você está agradecido? Deus é glorificado. Você é abençoado. A igreja é edificada e os perdidos sejam alcançados. 
Como uma pessoa pode saber a vontade de Deus? Como eu sei que a vontade de Deus para minha vida?  "Eu não sei a vontade de Deus para minha vida. Que faculdade devo ir?  Que tipo de carreira que devo escolher? Que tipo de trabalho que eu quero? Quem devo casar? 

Para saber a vontade de Deus para decisões mais específicas, por exemplo, com quem casar, ou sobre a vida profissional, deveria considerar as seguintes coisas:

1. Se existir uma falta da paz dentro de si, não vá em frente.
2. Fale com outros crentes mais maduros, e preste atenção aos seus conselhos.
3. Pergunte a si próprio - "Será que esta coisa me vai ajudar na minha vida espiritual?"
4. Quando uma porta abrir, não suponha automaticamente que Deus esteja a abrir a porta.  Às vezes o diabo tenta-nos com coisas atraentes que não são de acordo com a vontade de Deus para nós. Peça a sabedoria de Deus e pela Sua confirmação se aquela oportunidade à sua frente for a Sua vontade.
6. Não tome uma decisão rápida.  Espere em Deus porque muitas vezes com o passar do tempo nossos pensamentos e desejos mudam.

Seguir a vontade de Deus é seguir o que ele mesmo revelou em sua palavra. Isso foi dado a Moisés em Dt 29.29, e que Paulo usou também em seu ministério instruindo as igrejas I Co 4.6.  Podemos conhecer a vontade de Deus para nossas vidas a partir das Escrituras. Podemos seguir a vontade de Deus obedecendo ao que Ele escreveu, sabendo que a sua vontade é sempre boa, perfeita e agradável (Rm 12.1-2).

Servindo com Alegria,
Henrique Prudêncio.

Read more...

  ©Template by Dicas Blogger.